Faz anos que joguei Datura, achei que tinha escrito sobre ele aqui no blog mas esqueci… Não posso deixar de registrar esse título tão estranho e original, então lá vai:Datura_Logo.png~original

Datura é o nome de uma planta alucinógena e encaixa perfeitamente com a temática deste jogo.

No início o personagem/jogador (é em primeira pessoa) está em uma ambulância e depois de levar o choque de um desfibrilador, acorda em uma espécie de floresta misteriosa, onde coisas estranhas acontecem (seria um limbo?). Em certas partes do cenário você irá entrar em outros ambientes como se fossem sonhos, cenas completamente diferentes. Ali uma situação vai acontecer pedindo uma decisão moral, como ajudar ou não um personagem. Depois disso você volta para a floresta e continua a exploração, até achar outro local que conecta com outra cena… No fim as suas decisões alteram a última cena.

Não há muito mais que possa dizer sem estragar a experiência para quem não jogou. É difícil fazer uma análise da história, é tudo muito abstrato e esquisito. As cenas são quase como mini-games, simples de jogar e pedem alguma decisão sua sobre os acontecimentos. Ou seja, em termos de gameplay é um jogo muito simples, o que mais atrai nele é a ambientação exótica de fantasia, onde você não tem a mínima ideia do que irá acontecer no próximo minuto. Essa curiosidade de explorar esse mundo paralelo é o que torna tudo interessante.

porta

Outro elemento importante são os controles. Ele é feito para ser jogado com o PS Move, dando uma experiência tátil bem única. Você controla a mão do personagem que fica flutuando na tela, e ela tem um sistema de movimentação independente dos dedos de acordo com a colisão, e se move precisamente com o Move. Então é possível passar a mão em uma árvore por exemplo, e com o movimento da colisão dos dedos, aliado a vibração do controle, ter uma sensação como se estivesse encostando em algo sólido… É assim que acontece toda interação no jogo, puxando, empurrando, segurando objetos com esta mão flutuante.

datura_610

O controle pode dar alguns problemas, a mão pode trancar em algumas coisas, mas comigo no geral funcionou bem. Também é possível jogar com o controle comum do PS3, mas não é recomendado. Perde toda a graça e não é nada intuitivo.

Existe um modo secreto de rastrear o movimento da cabeça se usar um segundo controle Move. Basta prendê-lo em um boné ou até segurar com a mão na cabeça para experimentar este sistema, a câmera do jogo gira de acordo com sua cabeça, na teoria aumentando a imersão. Nunca testei pois só tenho um controle.

sony-hmz-t1-datura-virtual-reality-600x363

Este jogo é feito pelo Plastic Group, um pessoal que participa da “demoscene”, aquelas animações visualmente estranhas e complexas que rodam a partir de executáveis de 64kb. Ou seja, é um grupo com capacidades técnicas e artísticas de alto nível, sempre com foco em bons gráficos e muita imaginação. Eles fizeram antes o Linger in Shadows, que é uma animação interativa rodando em tempo real no PS3, quase um demo técnico.

 

Linger in Shadows: se vôce entender a lógica disso, tem sérios problemas…

 

Muitos artistas da “demoscene” acabaram por trabalhar com jogos. Por exemplo, o estúdio finlandês Remedy (que fez Max Payne e o excelente Alan Wake) surgiu a partir do grupo Future Crew, e a maioria dos funcionários da empresa fizeram ou fazem parte destes grupos de artistas também.

 

Aqui o trailer e uma análise técnica do sistema de controle com o Move em Datura:

 

O diretor de Datura comentou que enquanto a dificuldade em jogos está geralmente ligada ao desafio, ao gameplay, no jogo dele está na interpretação do real significado de tudo. Todas as cenas têm um motivo, claro, mas as pistas para descobrir do que se trata estão bem escondidas. A única análise que chegou próximo foi essa, que evidentemente contém spoilers. É uma interpretação profunda que eu jamais perceberia, mesmo tendo jogado até o fim.

 

Se você tem mente aberta e quer experimentar algo bem diferente com o Move, recomendo dar uma olhada em Datura. É curto e fácil, mas o que vale é a sensação estranha de explorar um universo surreal. Boa viagem!datura-screen-1

datura-screen-2

tunel