Quando a Blizzard anunciou que venderia SC2 no Brasil por $49,90 fiquei chocado. Claro, depois veio a notícia que para compensar o preço haveria um limite de uso de 6 meses, podendo ser estendido (até por tempo ilimitado) mediante pagamento extra.

Ao ver esta notícia em sites, blogs, fiquei surpreso em ler muitos comentários de gente reclamando, como: “versão capada”; “só no Brasil para isso acontecer mesmo”; “estão fazendo a gente de idiota” bla bla bla…

Eita povo que reclama! Qual é gente, como a Blizzard poderia vender um jogo pela metade do preço sem ter alguma forma de compensar? Achei um absurdo estas reclamações, para mim a empresa fez um excelente trabalho em apostar no Brasil, lançando aqui um produto super aguardado por um preço tão atrativo.

E ainda em português, tradução completa na dublagem e todos os textos ingame. Por mais que a dublagem em português assuste muita gente (eu mesmo me nego a ver filme dublado) acredito que fizeram um belo trabalho. Afinal a Blizzard abriu um escritório no país para justamente localizar o produto e quem sabe futuramente fazer outras operações por aqui… (desenvolvimento? Não custa sonhar….)

 

E também houve um grande respeito com o público local, pois vão lançar no mesmo dia do lançamento mundial, além de terem feito uma festa de anúncio do jogo no país e evento de vendas a meia-noite, com participação do Fausto de Martini, artista brasileiro que trabalha no departamento de cutscenes da Blizzard.

Nesta festa do anúncio oficial do lançamento de SC2 por aqui, um dos diretores da América Latina da companhia falou que o Brasil está próximo de ser o terceiro maior mercado de PC´s no mundo. Nada mal, hein? (agora quantos deles tem capacidade de rodar um jogo moderno, ai não sei🙂 )

 

< Entrevista aqui >

 

E se o JogoJusto der certo acredito que teremos um grande crescimento no mercado de jogos em pouco tempo. Por isso a Blizzard está acertando em cheio ao apostar no Brasil.

Aliás não há números oficiais do quanto o brasileiro consome jogos em geral, pois quase tudo que é vendido aqui vem de contrabando. Talvez já sejamos um dos principais mercados consumidores no mundo, sem nem saber disso.

Por isso recomendo a todos que tem interesse em SC2 que comprem a versão nacional. Assim a Blizzard terá uma noção do verdadeiro público consumidor e poderá justificar melhor a sua aposta no Brasil, além de servir de inspiração para outras grandes empresas focarem aqui.

 

Outro exemplo do problema de importar tudo, não ter dados oficiais sobre o que se compra de jogos aqui: Quando estive na Nintendo na viagem para GDC este ano, eles nos comentaram sobre os maiores mercados mundiais que compram produtos da empresa: Japão, EUA, etc… onde ficou o Brasil? Lá no último item da lista na seção “resto”, onde todos os mercados insignificantes estão juntos. Estamos abaixo do México, abaixo de todos.

É triste saber de uma coisa como essa, a Nintendo sendo obrigada a colocar o nosso país na mais inferior posição possível da lista dos melhores mercados, por causa da maldita, injusta e sem fundamento carga tributária nacional. Mas eles sabem que o mercado com mais chances de crescer no momento é aqui. Basta haver algum incentivo como baixar impostos e pronto, poderemos sair da base da lista para pular para as posições iniciais.

 

Enfim, estou aqui dando parabéns para a Blizzard, por apostar no nosso mercado interno, nos tratando com respeito e se adaptando a nossa situação. Veja tudo que eles fizeram por nós:

  • Entraram oficialmente no país, abrindo escritório aqui para localizar SC2 (e quem sabe, no futuro, realizar outras operações mais “avançadas”)
  • Lançamento junto com o resto do mundo, dia 27/7, com direito a abertura a meia noite para vender, evento com autógrafos, festa de divulgação (porém só em SP…😦 )
  • Venda da versão nacional por metade do preço ($49,90), se adequando ao nosso mercado, com um valor muito atraente.
  • Porém funciona só por 6 meses, tanto o single quanto multiplay. Claro, é necessário outras formas de capitalização para compensar o preço baixo. Mas como a própria Blizzard disse, por pesquisas foi constatado que o tempo médio que os jogadores gastam em um jogo raramente passa de 4 meses. Então 6 meses seria suficiente para acabar todo single e jogar bastante do multiplayer. (concordo plenamente, mas acho que o single poderia ser eterno, só limitar o multi, enfim…)
  • Planos de pagamento para aumentar a duração do acesso, seja por 1 mês ou até ilimitado. O valor é bem razoável, algo como R$10,00 por mês extra, ou R$69,00 para ter uso eterno. Somando o valor inicial mais o acesso ilimitado dá R$118, um pouco mais que o preço normal de um lançamento em PC (que seria R$100,00), ou seja, valores razoáveis.

Assim dá para pagar metade para ter o jogo por 6 meses, se quiser mais compra o ilimitado que daria o equivalente ao preço original de qualquer forma. Eu mesmo que não sou muito fã de RTS, não sei se compraria com o preço completo, mas pela metade não irei resistir. Só pelas cutscenes já vale.🙂

  • E além de tudo a Blizzard se preocupou com os brasileiros que não tem cartão de crédito internacional, pois será possível comprar mais tempo de jogo com pagamento de boleto bancário, usando uma empresa parceira deles. Algo inédito também.
  • E quem quiser a versão americana ilimitada desde o início, é só comprar por download direto do site deles, ou seja, há opção. Mas com caixa para enfeitar a sua prateleira, é só a em português mesmo.

 

Então Blizzard, bem vinda a nossa terra! Espero que os gamers nacionais façam por merecer seu investimento aqui.

(E dá-lhe JogoJusto !)