Não ofereça ação intensa sempre, dê uma chance de descansar. O jogador cansará rapidamente se não tiver um intervalo da ação frenética.

Siga o ritmo dos filmes de ação – os espectadores precisam descansar entre cenas de ação para respirar, perceber novamente os personagens e se preparar para a próxima cena de ação.

 

Se o jogo utilizar missões, insira um breve intervalo em cada missão ou misture missões mais leves e simples entre missões de grande intensidade.

Altere combate e puzzle (ex: Half Life 2).

 

Ainda assim enquanto estiver só no combate pode ser alterado o ritmo (+ intenso e próximo [cenário fechado e shotguns], + calmo e distante [cenário aberto e sniper], etc…)

O intervalo no jogo é uma boa oportunidade de mostrar o desenvolvimento do personagem, apresentar mais detalhes da história, incluir novos personagens na trama, etc. (cutscenes são uma forma testada e aprovada para fazer isso)

 

Ex: COD4 (irei escrever mais sobre ele no futuro) é um jogo com ótimo ritmo. Acontece alguma ação intensa, há uma certa calmaria, depois acontece outra situação mais forte, etc. Além de missões totalmente diferentes como a famosa e fantástica fase do sniper.

Já em COD5 o jogo ficou muito mais sem sal, sem impacto. A cada segundo tem uma ação intensa para fazer (limpar uma área com inimigos, correr de uma trincheira a outra, destruir tanque com bazuca, etc.), o jogador se sente como uma barata tonta, correndo de um lado para outro, uma missão intensa atrás da outra. Parece mais uma partida de paintball do que segunda guerra mundial.🙂

Não sei quanto a vocês, mas eu acho que esse ritmo muito frenético de COD5 deixou o jogo mais confuso e sem graça em relação ao fantástico COD4. Não é a toa que a produtora é outra, afinal a Infinity Ward só faz um novo título em um intervalo de tempo maior. Pra mim eles são hoje um dos melhores desenvolvedores da indústria. Roubaram o reinado da Id (sobre a produção de FPS´s) a muito tempo.

Esperando com ansiedade COD6🙂 .  Há rumores que será no tempo futuro (sci-fi), mas se for feito pela IW, eu confio.