O jogador é preso ao mundo do jogo enquanto está jogando.

Imagine como pode ser frustrante não poder afetar este mundo de forma que, não importa o que fizer, não haverá mudanças. É bem mais interessante que as ações dos jogadores tenham conseqüências, e que elas sejam significativas e visuais.

Muitos jogadores gostam de “deixar sua marca”, como marcas de tiro que ficam no cenário, pegadas, enfim qualquer marcação que fique no mundo faz ele se sentir importante e ajuda a puxá-lo para a experiência, além de dar a impressão que o mundo do jogo é mais vivo.

(diz ao jogador: eu estive aqui)

Ex: Battlefield: Bad Company; 92% do cenário pode ser destruído pelo jogador (incluindo edifícios, vegetações, terreno…). Isso pode até ser usado como elemento de gameplay, influenciando no jogo.


Ex2: Fracture; neste caso a alteração do terreno é o elemento principal do jogo. Através de “granadas” especiais o jogador pode criar uma grande alteração do relevo ao seu favor, como abrir um “buraco” para passar por baixo de uma parede, etc…