Este post é dedicado aos desenvolvedores que acham que port é só fazer o jogo rodar em outra plataforma. Na realidade o jogo tem que se adaptar a esta plataforma. Por ex: colocar o mesmo layout de controle do xbox360 em um jogo de PC geralmente não funciona. Terrível é quando entra na tela de configuração é lá tem um controle do Xbox…?? Mas como assim, não é PC ??

Bem, se permitir a configuração plena, ok. A Capcom fez um bom port para DMC4, o jogo rodou muito bem, sem bugs, e os controles poderiam ser configurados sem grandes complicações.

Porém temos muitos exemplos negativos… Algum ser humano conseguiu jogar Silent Hill4 no PC ??? Era uma confusão configurar os controles, sempre que entrava de novo no jogo alguma coisa pulava para o default… enfim eu tentei e desisti, era muita frustração e caos.

Um exemplo moderno é o ótimo Dead Space (que tem uma interface fantástica por sinal). Ele não permite colocar as setas do teclado, nem alguns outros botões que não são letras normais, nos controles. Imagina um canhoto como eu, acostumado a configurar tudo pelas setas do teclado, num pad etc… Como pode passar algo tão amador assim na versão final do jogo ? Desde doom e quake pode-se configurar qualquer tecla para qualquer ação, mas Dead Space não permite isso, ridículo.

Este mesmo jogo não possibilita a configuração de joypads… A única maneira é editar um arquivo .txt em determinada pasta dos “meus documentos” manualmente. Mesmo assim não funciona direito, é uma confusão completa. E além disso tem uns bugs de performance que acontecem de vez em quando, independente da configuração gráfica. Por isso não recomendo Dead Space em PC, a versão de consoles parece ser muito melhor.

Desenvolvedores, façam seu trabalho direito e tratem a plataforma PC com seriedade, chega de ports problemáticos…

(outro exemplo clássico: tinha uma versão oficial do sonic no PC em que a tecla ESC fazia o personagem pular… sad but true…)